Acompanhando as mudanças do mercado da música !

Olá gente ! Pra quem não me conhece , meu nome é Marcos Godoy , sou guitarrista há mais de trinta anos , professor, Mestre em "Ensino das práticas musicais" e vivenciei a mudança do mercado da música nos quias considero os principais aspectos que são: Formas de trabalho (Performance, registro de conteúdos , aulas ) ,maneiras de registro, venda e entrega.

O primeiro ponto que todo músico deve estar consciente é que seu trabalho funciona em torno da VENDA ! sim venda de serviços primeiramente (shows, aulas, workshops) e produtos (material didático, songbooks, CDs, "músicias por Streaming", merchandising como camisetas, chaveiros , copos impressos, etc). É verdade que somos alimentamos por ideais, sonhos , projetos, músicos que nos inspiram, mas este é um "combustível", um elemento motivacional maravilhoso que não pode ser confundido com quem é você e sua realidade. Muitas músicas que ouvimos vão de encontro á letra da música "certas canções " de Tunai e Milton Nascimento que diz ... "Certas canções que ouço, cabem tão dentro de mim, que perguntar carece , porque não fui eu que fiz..." mas nem todas tem a ver com nossa trajetória profissional. Vou dar um exemplo meio esdrúxulo: Um guitarrista que toca Rock pesado há 15 anos, que já tem um público, seria prudente ele lançar seu próximo CD no gênero Bossa Nova ?

Ele iria ter que começar do zero e montar outro público pra esta nova linha de atuação.

Outro ponto que temos que estar atentos passa por uma linha tênue. Não devemos focar toda nossa energia apenas no instrumento e aprendizado musical. Em um mercado como o nosso de constantes mudanças radicais onde o vinil foi por muito tempo a forma de registro , e tempos depois foi substituído pelo CD e em seguida (alguns anos) arrebatado pelo Streaming ( e note que o vinil já voltou com uma cara mais "vintage pra poucos") devemos nos permitir aprender a lidar com os meios de divulgação digital ( Face, You tube , Instagram, são os principais .. por enquanto) mas também saber que "abraçar o mundo" e ser o faz tudo também não funciona . Pra isso existem empresas com a Tratore , CD baby, profissionais de produtividade em rede social , etc ) Reflita e trace uma boa trajetória com profissionais ao seu lado, pois hoje o mercado está abertos a todos .. mas a todos que levam a música a sério e entendem suas regras, pois quem faz de qualquer jeito com certeza fica pelo caminho. Abraços !


Sugestões de livros: "A Cauda Longa" de Chris Anderson ; "Blockbusters " de Anita Elberse e "Como a música ficou grátis" de Nick Hornby



14 visualizações